30/11/2015 11:30 – TJRS recebe Selo de Acessibilidade da Prefeitura de Porto Alegre

TJRS recebe Selo de Acessibilidade da Prefeitura de Porto Alegre

Em ato realizado no Centro de Eventos da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), foram reconhecidas pelo Prefeito de Porto Alegre, José Fortunati, 28 instituições e empresas (totalizando 30 estabelecimentos) que se empenharam na promoção da acessibilidade em suas dependências. Representando o Judiciário, o 3° Vice-Presidente do TJ, Desembargador Francisco José Moesch, recebeu dois selos. Um pelo prédio II do Foro Central de Porto Alegre e outro selo pelo prédio do Tribunal de Justiça.


Vice-Presidente do TJ, Francisco Moesch, e Prefeito
de Porto Alegre, José Fortunati
(Fotos:Betina Carcuchinski)

A iniciativa de conceder o selo é da Secretaria Municipal de Acessibilidade e Inclusão Social (SMACIS) ou da Comissão Permanente de Acessibilidade (CPA) da prefeitura, ou ainda por solicitação do proprietário ou possuidor de edificação.

O selo é concedido a estabelecimentos de Porto Alegre que assegurem a acessibilidade básica parcial (ambiente, elementos e equipamentos, entre outros), tendo como base o decreto nº 15752 de 5 de dezembro de 2007. “É um reconhecimento àqueles que se empenham em democratizar o acesso público”, ressaltou o prefeito José Fortunati. “É também um incentivo para que prédios sejam readequados, de forma que todos possam ser incluídos.”                      



Desembargador Moesch e Cristina Mazuhy, reconhecida
entre os Guerreiros da Acessibilidade

Também foram reconhecidos os Guerreiros da Acessibilidade, título concedido à servidora Cristina Mazuhy, consultora regional do Plano de Gestão pela Qualidade do Judiciário (PGQJ). Desde 2008 trabalhando no TJ, a servidora se especializou no tema da inclusão nos últimos cinco anos e afirma: Juntamente com a bagagem que tive por atuar em movimentos sociais e conselhos municipais com as ferramentas que o Tribunal me deu, consegui ir fazendo mudanças, nos prédios, mas também no comportamento dos colegas.

O Desembargador Francisco José Moesch destacou a dedicação do Juiz Nilton Tavares da Silva, Diretor do Foro da Capital, que se “empenhou em fazer um trabalho completo de acessibilidade”.

Para o Desembargador, “foi muito gratificante receber esse reconhecimento e saber que temos servidores tão dedicados a esta causa, incluindo a segurança, a zeladoria e todos que querem estimular a integração e a cooperação.”

Abaixo a lista de alguns itens que fizeram os prédios do Judiciário receberem o reconhecimento pelo investimento em acessibilidade:

Prédio do TJRS

acesso para cadeirantes banheiros e balcões de atendimento adaptados vaga de carro para deficiente físico sinalização podotátil degraus da escada de acesso sinalizada

Prédio II do Foro Central

sanitários de uso universal em todos os pavimentos balcões de atendimento adaptados em todos os locais de atendimento ao público sinalização podotátil em todo passeio público rebaixo de meio-fio com rampa de acesso para cadeirantes em todas as esquinas elevadores adaptados comunicação visual em braile escadas sinalizadas nos degraus e em braile nos corrimãos auditório com área destinada a cadeira de rodas, assentos para obesos e plataforma elevatória.

EXPEDIENTE
Texto: Patrícia Cavalheiro
Assessora-Coordenadora de Imprensa: Adriana Arend
imprensa@tj.rs.gov.br 

Publicação em 30/11/2015 11:30
Esta notícia foi acessada 77 vezes.


Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul

Related posts